Um dos princípios do inbound é - literalmente - não chatear as pessoas. Então, por que é que ainda vemos imensos websites cobertos por elementos odiados pelos visitantes?

Uma má experiência de utilizador (UX) causa taxas de rejeição elevadas, poucas conversões e fracas posições em pesquisas orgânicas, fatores que rápido se associam à reputação das marcas. É por isso que selecionamos 4 sinais que mostram que está na altura de reformar um website.

 


 

1. DEMORA UMA ETERNIDADE A CARREGAR

KISSmetrics diz-nos que “47% dos consumidores esperam que uma página carregue em 2 segundos ou menos e 40% abandona um website que demora mais de 3 segundos a carregar”. Um mero atraso de 1 segundo já diminui a satisfação do cliente em 16%. No caso de Portugal, a Google destaca que é preciso esperar mais de 10 segundos para aceder a um site português via smartphone.

 

2. NÃO ESTÁ OTIMIZADO PARA MOBILE

Quantas vezes abrimos um website no telemóvel e nos vemos obrigados a esticar ou diminuir a área de visualização para ler o que está escrito ou carregar em botões? Estes são exemplos UX que acontecem quando o website não está otimizado e a Google já penaliza estes casos no ranking de pesquisas.

 

3. TEM FRACA NAVEGAÇÃO

Onde clicar? Quais os próximos passos a seguir? Pode parecer básico, mas ainda há empresas que não identificam de forma clara quais as direções que o utilizador pode seguir, tanto na barra de navegação como ao longo das páginas do website.

 

4. POP-UPS EXCESSIVOS

Pop-ups que corrompem a leitura são seriamente irritantes. Os calls-to-action (CTAs), pequenos banners que surgem, por exemplo, no fundo da página, são uma alternativa. Os CTAs tendem a ser menos obstrutivos e dão ao visitante mais informação ao mesmo tempo que permitem a leitura.

 


 

Mas atenção: a lista de sinais que comprometem um website não fica por aqui! Ao olharmos para o nosso website, convém analisar página a página para evitarmos estes e outros fatores.

Subscrever Newsletter

Selecionamos os melhores updates, case studies, artigos e outros recursos exclusivos.

A PRIMARIU usa as informações fornecidas para entrar em contacto sobre conteúdos, serviços ou outras ofertas, sendo possível remover a subscrição a qualquer momento.